Blog

SAÚDE E BEM-ESTAR

Assine gratuitamente para receber dicas, atualizações e outros materiais.

Veja também...

DIABETICOS TIPO 1: A RELAÇÃO COMPLICADA COM OS PAIS E A SOCIEDADE!

É provável que você já tenha se deparado com uma pessoa que se retira para aplicar sua dose de insulina, ou que carrega consigo suas medicações ou, ainda, que afere suas glicemias capilares (aquele furinho no dedo). É possível que você já tenha presenciado uma crise de hipoglicemia. Você pode ter ficado sem graça, sentido pena, pode ter ajudado, se sentido desconfortável, mas certamente esse fato não passou despercebido.


Você certamente ficou curioso para entender como seria viver com aquela doença.

Entretanto, poucos imaginam como deve ser a rotina e os sentimentos gerados em alguém com diabetes, obrigado a evitar guloseimas tão saborosas e de se abster de consumir tantos outros alimentos comumente ofertados no nosso cotidiano.

  • Quais serão os sentimentos daquela mãe que deve evitar dar doces para sua criança com diabetes?

  • Como será que os pais enfrentam as crises de hipoglicemias, que colocam a vida do seu bem mais preciso, seu filho, em risco?

  • Como será que, pais e filhos, recebem as orientações de alimentação, de exercícios, de combate aos maus hábitos e manutenção de uma rotina saudável?


  • Algum de vocês já presenciou a mãe aplicando insulina em um neném e, de repente, a criança vomita tudo, aumentando a chance de uma hipoglicemia?


  • Já viram a cena daquela criancinha que teima em não comer e não abre a boca de jeito nenhum, mas a mãe ficou confusa qual será a melhor conduta para que a glicemia do seu filho possa manter-se estável?

  • Vocês já pensaram na possibilidade do diabético, que usa insulina subcutânea desde pequeno, poder chegar à adolescência, criar valores de independência e simplesmente não obedecer às orientações médicas e dos pais?

  • Como diabético deve se comportar nos eventos sociais quanto à sua alimentação?


Há eventos dos mais variados, desde as festinhas de criança, a páscoa recheada de chocolate, o dia das crianças recheado de guloseimas, as ceias de final de ano, enfim, são muitas as situações em que a alimentação leve dos diabéticos passa despercebida, dada a pequeníssima atenção prestada a esse grupo.



A atenção e os cuidados devem se estender a todos do lar. A principal queixa dos pais é a dificuldade em lidar com os alimentos. Uma vez que é dado o diagnóstico de diabetes, inicia-se uma guerra intensa à hiperglicemia. Essa briga é tão intensa que gera crises de hipoglicemia, causando mais risco a vida. É nesse momento em que a maioria dos pais entende que podem ser mais flexíveis com os alimentos.

Existe sim uma estratégia de orientação alimentar, mas as dúvidas vão surgindo no dia a dia e não numa primeira consulta. Logo, os encontros devem ser frequentes e multiprofissional. Existem grupos em redes sociais que ajudam, e muito, na troca de experiências, para diferentes faixas etárias.


Na minha pratica clínica, vejo mais dificuldades com os pais. Mesmo que o filho apresente diabetes há 20 anos, os pais continuam receosos, mas é compreensível, não? Observo que há redes sociais voltadas para tratamentos avançados, mas sinto defasagem assistencial àqueles que fazem o tratamento comum, que é oferecido pelo sistema único de saúde (SUS).


Observo menor estrutura de acolhimento para as famílias no SUS e percebo que a população ainda vê o diabético como um doente cheio de restrições e sofrimento.


Não é simplismo, o diabético pode ter uma vida comum, através do tratamento otimizado, rico em informações, com autocuidado, acolhido pela união familiar, médica, nutricional e psicológica.


E atenção: se você quiser saber tudo e mais um pouco sobre esse assunto tão importante, que é a diabetes, baixe gratuitamente meu e-book sobre o assunto, clicando no link a seguir AQUI



Dra. Lia Lima




Referencias:

QUEIROZ; M.V.O. BRITO; M.M.C PENNAFORT; V.P.S. BEZERRA; F.S.M. sensibilizando a criança com diabetes para o cuidado de si: contribuição a pratica educativa. Esc. Anna Nery [online], rio de janeiro, v. 20, n. 2, p.337-347, julho, 2016.

http://portal.fiocruz.br/pt-br/content/blogs-de-maes-com-filhos-diabeticos-ajudam-enfrentar-doenca-em-rede

CORREA; A. FRANCP; S. DEMARIO; R.L. SANTOS; E.F. Diabetes mellitus tipi 1: vivencia dos pais em relação a alimentação de seus filhos. Alim. Nutr. V.23, p.4, p.631-637. Dezembro 2012.

Facebook sugerido: Biabética; tiabeth

Blogs sugeridos: Eu, meu filho, e o diabetes; Minha Filha Diabética

Insta: vidadediabético; clubedozero.

Para mais

informações

Agende uma

Consulta!

Últimas Postagens

  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Uma atuante no metabolismo funcional e low carb que tem o objetivo de utilizar e agregar a tecnologia como complemento do tratamento de pacientes com distúrbios metabólicos, prestar informações relevantes sobre as doenças metabólicas e propiciar um meio para compartilhamento de experiências no enfrentamento dessas doenças e incentiva-los na busca de qualidade de vida!

Dra Lia Lima

CLÍNICA

Edifício Bacelar Work Center, 
R. Dr. Bacelar, 368 - Vl Clementino, Cj 51
São Paulo - SP, 04026-001

WhatsApp Image 2018-07-27 at 12.15.26
WhatsApp Image 2018-07-27 at 12.15.25
WhatsApp Image 2018-07-27 at 12.15
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.46
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.47
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.48
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.45
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44

Dra. Lia Lima -  Todos os direitos reservados. © 2016 

Tel.: (11) 3181-8283

(11) 97577-9922 

  • YouTube - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle