Blog

SAÚDE E BEM-ESTAR

Assine gratuitamente para receber dicas, atualizações e outros materiais.

Veja também...

Vitamina K e Magnésio

Magnésio

O magnésio é um mineral dietético. Deficiências de magnésio são a segunda deficiência mais comum nos países desenvolvidos, sendo a primeira vitamina D. A falta de magnésio irá aumentar a pressão arterial e reduzir a sensibilidade à insulina.

O magnésio é um mineral dietético essencial, e o segundo eletrólito mais prevalente no corpo humano. As deficiências de magnésio são comuns nos países desenvolvidos. A deficiência aumenta a pressão arterial, reduz a tolerância à glicose e provoca excitação neural.

Saiba mais sobre Vitamina D


Por que fazer a ingestão de magnésio?

Deficiências de magnésio são comuns na dieta ocidental, porque os grãos são pobres fontes de magnésio. Outras fontes proeminentes de magnésio, como nozes e vegetais, não são comidos com tanta frequência. É possível corrigir uma deficiência de magnésio através de mudanças na dieta. Se o magnésio é suplementado para atenuar uma deficiência, ele age como um sedativo, reduzindo a pressão arterial e melhorar a sensibilidade à insulina.


Manter níveis saudáveis ​​de magnésio também está associado com um efeito protetor contra depressão e TDAH. A suplementação de magnésio não é muito eficaz na redução da massa gorda ou cólicas. Outras evidências são necessárias para determinar se a suplementação de magnésio pode aumentar o desempenho do exercício, mas os resultados iniciais não parecem promissores.

A absorção intestinal de magnésio varia dependendo da quantidade de magnésio que o corpo precisa, então não há muitos efeitos colaterais associados com a suplementação. Se houver muito magnésio, o corpo só irá absorver o quanto ele precisa. No entanto, doses excessivas podem causar sofrimento gastrointestinal e diarreia.

Adultos que consomem menos do que a quantidade recomendada de magnésio são mais propensos a ter elevados marcadores de inflamação. Inflamação, por sua vez, tem sido associada a grandes condições de saúde, como doenças cardíacas, diabetes e certos tipos de câncer. Além disso, o baixo teor de magnésio parece ser um fator de risco para a osteoporose.

Há alguma evidência que comer alimentos ricos em magnésio e outros minerais pode ajudar a prevenir a pressão arterial elevada em pessoas com pré-hipertensão.

Saiba mais sobre Diabetes


Magnésio intravenosa ou injetada é utilizado para tratar outras condições, tais como eclampsia durante a gravidez e crises de asma grave. O magnésio é também o ingrediente principal em muitos antiácidos e laxantes.

Deficiências graves de magnésio são raras. Eles são mais prováveis ​​em pessoas que:

  • Tem doença renal

  • Tem doença de Crohn ou outras condições que afetam a digestão

  • Tem problemas de paratireoide

  • Tomam antibióticos ou medicamentos para diabetes e câncer

  • São idosos

  • Abuso de álcool

Muitas vezes, pessoas com estas condições devem fazer ingestão de suplementos de magnésio.


Quanto magnésio você deve tomar?

A dieta dietética recomendada inclui o magnésio que você começa a partir de ambos os alimentos que você come e quaisquer suplementos que você tomar.

É seguro obter altos níveis de magnésio dos alimentos. Mas o uso excessivo de suplementos de magnésio pode ser tóxico. O limite superior - a dose mais elevada que uma pessoa pode tomar - de suplementos de magnésio é:

  • 65 mg / dia para crianças de 1 a 3 anos

  • 110 mg / dia para crianças de 4 a 8 anos

  • 350 mg / dia para adultos e crianças com idade igual ou superior a 9 anos

Estas doses são as mais elevadas que alguém deve adicionar à sua dieta.


Alimentos fonte em magnésio

Fontes de alimentos naturais de magnésio incluem:

  • Legumes de folhas verdes, como espinafre

  • Nozes

  • Feijões, ervilhas e soja

  • Cereais integrais

Comer alimentos integrais é sempre melhor. O magnésio pode ser perdido durante o refinamento e processamento.


Quais são os riscos de tomar magnésio?

Efeitos colaterais. Os suplementos de magnésio podem causar náuseas, cólicas e diarreia. Suplementos de magnésio muitas vezes causam amolecimento das fezes.


Interações. Os suplementos de magnésio podem não ser seguros para pessoas que tomam diuréticos, medicamentos para o coração ou antibióticos. Consulte o seu médico se estiver a tomar algum medicamento antes de tomar magnésio.

Riscos. Pessoas com diabetes, doença intestinal, doença cardíaca ou doença renal não devem tomar magnésio antes de falar com seu médico.


Sobredosagem. Sinais de uma sobredosagem de magnésio pode incluir náuseas, diarreia, pressão arterial baixa, fraqueza muscular e fadiga. Em doses muito elevadas, o magnésio pode ser fatal.

Vitamina k

[if gte vml 1]><v:shapetype id="_x0000_t75" coordsize="21600,21600" o:spt="75" o:preferrelative="t" path="m@4@5l@4@11@9@11@9@5xe" filled="f" stroked="f"> <v:stroke joinstyle="miter"></v:stroke> <v:formulas> <v:f eqn="if lineDrawn pixelLineWidth 0"></v:f> <v:f eqn="sum @0 1 0"></v:f> <v:f eqn="sum 0 0 @1"></v:f> <v:f eqn="prod @2 1 2"></v:f> <v:f eqn="prod @3 21600 pixelWidth"></v:f> <v:f eqn="prod @3 21600 pixelHeight"></v:f> <v:f eqn="sum @0 0 1"></v:f> <v:f eqn="prod @6 1 2"></v:f> <v:f eqn="prod @7 21600 pixelWidth"></v:f> <v:f eqn="sum @8 21600 0"></v:f> <v:f eqn="prod @7 21600 pixelHeight"></v:f> <v:f eqn="sum @10 21600 0"></v:f> </v:formulas> <v:path o:extrusionok="f" gradientshapeok="t" o:connecttype="rect"></v:path> <o:lock v:ext="edit" aspectratio="t"></o:lock> </v:shapetype><v:shape id="Imagem_x0020_18" o:spid="_x0000_s1026" type="#_x0000_t75" alt="Resultado de imagem para vitamina k" style='position:absolute; margin-left:-.3pt;margin-top:.25pt;width:173.25pt;height:126.2pt;z-index:251672576; visibility:visible;mso-wrap-style:square;mso-wrap-distance-left:9pt; mso-wrap-distance-top:0;mso-wrap-distance-right:9pt; mso-wrap-distance-bottom:0;mso-position-horizontal:absolute; mso-position-horizontal-relative:text;mso-position-vertical:absolute; mso-position-vertical-relative:text'> <v:imagedata src="file:///C:/Users/Vanessa/AppData/Local/Packages/oice_16_974fa576_32c1d314_2ce7/AC/Temp/msohtmlclip1/01/clip_image001.jpg" o:title="Resultado de imagem para vitamina k"></v:imagedata> <w:wrap type="square"></w:wrap> </v:shape><![endif][if !vml][endif]Formas ativas: vitamina K1 (filoquinona), produzida nas plantas; vitamina k2 (menaquinona), produzida nos animais; e vitamina k3 (menadiona) sintética.


Em 1929, o cientista Henrik Dam observou que o pintinho da galinha, mesmo recebendo todos os nutrientes essenciais na dieta desenvolvia uma doença hemorrágica. Suspeitava que era devido à redução de uma substância necessária à coagulação sanguínea normal, que ele deu o nome de vitamina K ou “vitamina de Koagulação”. O termo K é devido as três substâncias denominadas quinonas: filoquinona (K1), que ocorre nas plantas verdes; menaquinona (K2) e menadiona (K3).


[if !supportLists]· [endif]Atua como antioxidante, anti-inflamatória e anticancerígena;

[if !supportLists]· [endif]Coagulação sanguínea; saúde óssea e cardiovascular;

[if !supportLists]· [endif]Sistema gastrintestinal-disbiose;

[if !supportLists]· [endif]Sistema esquelético-osteoporose;

[if !supportLists]· Sistema cardiovascular-coagulação sanguínea, aterosclerose, doença cardíaca coronariana;

[if !supportLists]· Envelhecimento “Teoria da Triagem” (uso dessa vitamina para prevenção do envelhecimento); câncer.


Fontes alimentares: Crucíferas e outros vegetais, alguns tipos de óleos e frutas. AK2 são produzidas pela microbiota intestinal e estão presentes em alimentos de origem animal e nas leguminosas.

No estudo realizado de Souza et al (2012) pesquisando a ingestão habitual de vitamina k em adultos e idosos, verificou que a ingesta era insuficiente, sugerindo que pode ocasionar um maior risco de acarretar problemas ósseos e/ou agravar os já existentes.

Veja mais em 9 Vitaminas que devem fazer parte do seu dia-a-dia

Para mais

informações

Agende uma

Consulta!

Últimas Postagens

  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Uma atuante no metabolismo funcional e low carb que tem o objetivo de utilizar e agregar a tecnologia como complemento do tratamento de pacientes com distúrbios metabólicos, prestar informações relevantes sobre as doenças metabólicas e propiciar um meio para compartilhamento de experiências no enfrentamento dessas doenças e incentiva-los na busca de qualidade de vida!

Dra Lia Lima

CLÍNICA

Edifício Bacelar Work Center, 
R. Dr. Bacelar, 368 - Vl Clementino, Cj 51
São Paulo - SP, 04026-001

WhatsApp Image 2018-07-27 at 12.15.26
WhatsApp Image 2018-07-27 at 12.15.25
WhatsApp Image 2018-07-27 at 12.15
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.46
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.47
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.48
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.45
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44

Dra. Lia Lima -  Todos os direitos reservados. © 2016 

Tel.: (11) 3181-8283

(11) 97577-9922 

  • YouTube - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle