Blog

SAÚDE E BEM-ESTAR

Assine gratuitamente para receber dicas, atualizações e outros materiais.

Veja também...

MENOPAUSA: uma fase da mulher cheia de dúvidas. Entenda e se informe melhor sobre ela.


Para o mês da mulher, vamos falar de uma fase especial, de amadurecimento, de mudança de corpo, que apenas elas passam.


Climatério é o nome cientifico que se dá para os sintomas que surgem no período antes, durante e até depois da menopausa. Esses sintomas são derivados dos baixos valores hormonais circulantes na corrente sanguínea, que podem ser leves, moderados ou graves.

E lembre-se: Não são necessários a presença de todos sintomas para caracterizar o climatério.


Menopausa é a o nome que se dá pela instalação da fase, que toda mulher experimenta, após cessar os ciclos menstruais. Deve ser registrado pelo menos 12 meses, consecutivos, sem apresentação da menstruação. Acomete em geral, mulheres entre 45-55 anos de idade.


Então quando é a menopausa precoce?

Menopausa precoce é aquela com ausência de menstruarão antes de 40 anos.


A terapia de reposição hormonal vem com a intensão de amenizar os sintomas, especialmente os de intensidade moderada a grave, quando acomete a qualidade de vida do paciente.

Os principais sintomas associados ao climatério são:


1-Sintomas vasomotores: “fogachos”: ondas de calor que ascende do troco para cabeça, com rubor facial e sudorese e extremidades frias, com intenso desconforto e irritabilidade. Geralmente iniciam-se a noite e a paciente relata que acordou com a blusa molhada.

2-Urogenitais: atrofia vulvovaginal (diminuição das células da região) evolui com diminuição da lubrificação local levando a dispaurenia (dor durante o ato da relação sexual) e o risco de infecções urinárias de repetição.


3-Redução da libido (redução da vontade e do prazer ao ato sexual)


4-Distúrbios emocionais: impaciência, agressividade e flutuação do humor.


5-Osteoporose: o estrógeno, um dos hormônios que reduz nessa fase, é um estimulador ósseo, e na sua diminuição, ocorre desaceleração da formação do osso. Mulheres pré-dispostas a “ossos fracos”, tem maior chance de desenvolver ou piorar a saúde dos ossos, nesse período, com a instalação de osteopenia ou osteoporose.

6-Ressecamento da pele, fragilidade de cartilagens e articulações, aceleramento do envelhecimento.

AS PRINCIPAIS DÚVIDAS:

1- Sou histerectomizada, fiz a retirada do útero, como sei que estou na menopausa?


Nesse caso, o diagnóstico pode ser dado por acompanhamento dos valores de determinados hormônios, que vão diminuindo até atingir os valores de referência da menopausa. Caso a paciente não faça seu acompanhamento hormonal, as presenças dos sintomas climatéricos podem nortear a instalação da fase.


Modulação hormonal ou Terapia de Reposição Hormonal (TRH) no climatério ainda é bastante controverso. Observo como é frequente o número de mulheres, que vem a uma primeira consulta ao endocrinologista, já menopausadas, fazendo a terapia de reposição hormonal, sem seguimento, sem acompanhamento e sem orientação.


Não é a TRH que me assusta, mas o fato delas abandonarem o seguimento e muitas vezes nem dar a importância que esse assunto pede. Às vezes, somente descubro o uso de hormônios quando pergunto minunciosamente as medicações em uso, ou quando pergunto se faz uso de fibras na dieta e por algum motivo a paciente vem me falar do uso da linhaça ou leite de soja, para menopausa e aí leva a paciente lembrar da medicação de reposição hormonal.


2- Quando é a fase ideal para iniciar o tratamento?

Estudos sugerem que quando confirmada o climatério deve-se iniciar a TRH, visando evitar surgir quadros de situações irreversíveis ou de difícil controle, como uma osteoporose avançada, ou fogachos potentes.


3- Se eu não iniciei minha TRH nessa fase, ainda posso?