Blog

SAÚDE E BEM-ESTAR

Assine gratuitamente para receber dicas, atualizações e outros materiais.

Veja também...

A Crise Mundial: Obesidade Infantil- Com Dra. Lia Lima


OUTUBRO: O mês das crianças (comemora-se em 12 de outubro) e o mês da obesidade (comemora-se em 11 outubro) , nada mais justo que refletirmos sobre a situação geral dos dois casos em conjunto.


Será bobagem atentar-se para obesidade infantil? Claro que não!


Os resultados são, infelizmente, bem tristes.


Uma vez que cuidamos de nossas crianças e prevenimos doenças, estamos consequentemente influenciando nas futuras gerações.


Vejam as ESTATÍSTICAS:

  • Globalmente, em 2015, o número de crianças com sobrepeso menores de cinco anos, é estimado em mais de 42 milhões. Para 2025, se a situação não mudar, estima-se o registro de 70 milhões de crianças obesas, abaixo de 5 anos.


  • A obesidade infantil tem aumentado mais em países em desenvolvimento que nos desenvolvidos.


  • E pasmem! Essa situação é mais alarmantes nos países urbanos de baixa renda, como a Africa.


  • Estima-se que 80% dessas crianças permaneceram obesas na faixa adulta.


  • No Brasil 33% das crianças, entre 5 e 9 anos, estão acima do peso. Valores que quadruplicaram nos últimas 20 anos, segundo o IBGE.


Mas.. de quem é a culpa?


A situação é alarmante e em geral, nos sentimos frustrados e até responsáveis por isso. A impressão que dá é que, nós adultos, que causamos o estado de obesidade em nossos filhos, mas não é bem assim.


A indústria alimentar não obedece a lei e nem há fiscalização para estratégias de redução de açúcar e gorduras ruins, nos alimentos processados.


A população é ignorante sobre orientação alimentar, muitas vezes cede aos apelos da mídia industrial, seguro de que estará oferecendo boa alimentação aos seus filhos. Não há estratégias políticas de resultados eficientes de educação alimentar.


Sofremos com os excessos de disruptores endócrinos, que são substancias encontradas na própria natureza, toxicas ao metabolismo, podendo contribuir para obesidade.


As escolas, onde nossas crianças dispensam a maioria do seu tempo, e consequentemente realizam a maioria das alimentações, também podem ser o fator causal para o estado de obesidade dessa criança.


E é claro, nossos filhos são reflexos dos pais, e sim, eles acabam recebendo a culpa se os mesmos não realizarem medidas ou mudanças para modificar a condição de obesidade infantil dos seus filhos.



Queremos que nossos filhos sejam melhores do que nossa versão!





ATITUDE: O que você pode fazer para melhorar essa situação?

  • Amamentação exclusiva até os 6 meses de idade é uma medida importante que previne a obesidade infantil.


  • Visite a cozinha da escola que seu filho habita, peça o cardápio mensal, dê sugestões.


  • Não recompense seu filho com alimentos açucarados. Você estará incentivando a formação de uma interpretação de que esses alimentos estão relacionados ao prazer.


  • Seja exemplo de bons hábitos alimentares e bons hábitos de vida.

  • Durma cedo

  • Faça pelo menos uma refeição em união familiar e longe de eletrônicos que atrapalham a atenção alimentar.

  • Alimentação é coisa séria, nada de aviõezinhos, distrações e recompensas.

  • Seja ativo e leve seus filhos a atividades que envolvam exercícios.

  • Alimente-se bem, mostre seu interesse em bons alimentos, mesmo que a criança discorde.

  • Beba água e ofereça água e não bebidas adoçadas.

Por hoje é isso, espero que gostem!


Muito Obrigada, Mil Beijos e Fiquem em Paz


Dra. Lia Lima

E se você gostou dessa postagem, não deixa de compartilhar nas redes sociais com seus amigos!

Referencias:

WHO – World Health Organization – 2014 (http://www.who.int/dietphysicalactivity/childhood/en/ )

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/criancas_adolescentes/default.sht )

Para mais

informações

Agende uma

Consulta!

Últimas Postagens

  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Uma atuante no metabolismo funcional e low carb que tem o objetivo de utilizar e agregar a tecnologia como complemento do tratamento de pacientes com distúrbios metabólicos, prestar informações relevantes sobre as doenças metabólicas e propiciar um meio para compartilhamento de experiências no enfrentamento dessas doenças e incentiva-los na busca de qualidade de vida!

Dra Lia Lima

CLÍNICA

Edifício Bacelar Work Center, 
R. Dr. Bacelar, 368 - Vl Clementino, Cj 51
São Paulo - SP, 04026-001

WhatsApp Image 2018-07-27 at 12.15.26
WhatsApp Image 2018-07-27 at 12.15.25
WhatsApp Image 2018-07-27 at 12.15
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.46
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.47
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.48
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44.45
WhatsApp Image 2018-07-27 at 11.44

Dra. Lia Lima -  Todos os direitos reservados. © 2016 

Tel.: (11) 3181-8283

(11) 97577-9922 

  • YouTube - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle