Blog

SAÚDE E BEM-ESTAR

Assine gratuitamente para receber dicas, atualizações e outros materiais.

Veja também...

Relação da Gestação Com a Tireoide? Dra Lia Lima Explica


alterações da tireoide e Hipotireoidismo na Gestação

Durante a fase de gestação a tireoide e seus hormônios produzidos por ela, se modificam e se adaptam ao processo gestacional. As vezes a gestante não adoece a tireoide, outras vezes ela já tem doenças da tireoide previamente à gravidez e precisa acompanhar e tratar, e outras vezes não tinha nada alterado na tireoide, mas durante a gestação, aconteceu de adoecer a tireoide, havendo necessidade de tratamento ou acompanhamento.


Você está gestante e está acompanhando seus exames tireoidianos? Em qual dos tr~es casos acima você se enquadra?


A condição de hipotireoidismo na gestação vem ganhando destaque pela elevada frequência e gerando muitas dúvidas, tem atingido 0,3 a 0,5% das grávidas.


Entenda mais sobre esse tema nessa publicação.


Atenção: Se você não quiser entender sobre a fisiologia da tireoide, talvez a parte mais difícil, você pode seguir direto para o tema GESTAÇÃO E TIREOIDE, mais embaixo!


TIREOIDE E SEUS HORMÔNIOS


Nos últimos anos, observa-se maior interesse das disfunções tireoidianas em geral, ou seja, é dada mais atenção à todas as doenças relacionadas a tireoide. Isso acontece porque os hormônios produzidos e liberados por esta glândula são muito importantes e essenciais na manutenção e maturação (desenvolvimento) de vários órgãos e tecidos, dentre outras funções metabólicas.


Ao mesmo tempo, observa-se o aumento de pessoas com uso de reposição hormonal para tireoide, a levotiroxina, sendo uma das medicações mais prescritas pelo Reino Unido, na atualidade.


Houve também a elevação do número de pessoas com diagnóstico de nódulos e cistos na glândula, gerando mudas dúvidas e inseguranças na população doente e que não é da área de saúde.

UM RESUMO RÁPIDO DA FISIOLOGIA DA TIREOIDE


A glândula tireoide é constituída por dois lobos (como se fosse duas asas) localizada na região inferior do pescoço e que lembra o formato de borboleta. Ela fica em frente da traqueia e abraça a traqueia como uma borboleta abraça uma arvore com suas asas. Mas isso é só uma analogia, que facilita o aprendizado.


Sua principal função é produzir, armazenar e liberar os hormônios tireoidianos: T3 (Triiodotironina) e T4 (Tiroxina) na corrente sanguínea, onde, são transportados por proteínas chamadas globulinas transportadoras de tiroxina (TGB).


Os hormônios tireoidianos agem em todas as células do corpo, ajudando a controlar suas funções.


A secreção da tireoide é controlada primariamente pelo hormônio tireo-estimulante TSH, secretado pela glândula hipófise, que fica no centro do cérebro.


TSH: secretado no cérebro, controla a tireoide

Tireoide: secreta T3 e T4


Por isso que o profissional de saúde, em geral, solicita o TSH (para avaliar o controle da tireoide) e os hormônios da tireoide (T4, T4L, e T3).

Entre os três hormônios citados (T4, T4L, e T3) anteriormente, o mais estável (com menor variação de valor no sangue) é a fração livre do T4 (T4L), sendo por isso o mais confiável e preferido de avaliar a tireoide, juntamente com TSH.


A produção diária de T4: 100ng totalmente produzido pelas células da tiroide e também produz 20% do T3 total: 30ng.

O restante do T3 presente no corpo é feita pela transformação do T4 em T3, por enzimas específicas, dentro dos tecidos, não no sangue.

Por que saber disso? Porque o T3 é 10 vezes mais potente que o T4. Não é inteligente pro corpo, ter t3 por aí, de forma desnecessária.


Resuminho: No sangue temos mais T4 e no interior das células dos órgãos mais T3.


DOENÇAS DA FUNÇÃO DA TIREOIDE


Quando o funcionamento da tireoide não está bom e apresenta-se com uma doença estabelecida, é necessário que ambos os hormônios estejam alterados: o TSH e o T4L.


Em geral e simplificado (mas tem várias outras situações) o TSH elevado com T4L reduzido dos valores da normalidade, você está de frente com o hipotireoidismo. Seus principais sintomas podem se